Google
 

A lógica das nossas dívidas

Bookmark e Compartilhe

Enviada por Tânia Cardoso

Se um correntista tivesse depositado R$ 100,00 (Cem Reais) na poupança num banco, no dia 1º de julho de 1994 (data de lançamento do real), ele teria hoje na conta a fantástica quantia de R$ 374,00 (trezentos setenta e quatro reais).

Se esse mesmo correntista tivesse sacado R$ 100,00 (cem reais) no cheque especial, na mesma data, teria hoje uma dívida de R$ 139.259,00 (cento e trinta e nove mil e duzentos cinqüenta e nove reais), no mesmo banco.

Ou seja: com R$ 100,00 do cheque especial, ele ficaria devendo 9 carros populares, e com o da poupança, conseguiria comprar apenas 4 pneus.
Não é a toa que o Bradesco teve quase R$ 2.000.000.000,00 (dois bilhões de reais) de lucro liquido somente no 1º semestre, seguido de perto do Itaú.

Dá para comprar um outro banco por semestre!

E os juros exorbitantes dos cartões de crédito? VISA cobra 10,40% ao mês e CREDICARD cobra 11,40 % ao mês.
Em contrapartida a POUPANÇA oferece 0,62 % ao mês. O presidente mandou você tirar a bunda da cadeira, lembra?????!!!!!

Vamos, sim, tirar a bunda da cadeira!!! Mas em vez de procurar outro banco, vamos protestar contra essa situação
insustentável de desequilíbrio econômico.

Ouça o texto

0 comentarios:

Imprimir
Related Posts with Thumbnails